uj

uj

últimas notícias

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

O QUE ACONTECE ENTRE O POUSO E A DECOLAGEM DE UM AVIÃO?


Nos 20 minutos que separam o pouso da decolagem seguinte, pelo menos quatro equipes “atacam” o avião ao mesmo tempo: limpeza, combustível, comida e bagagens. Por isso, na escala de um vôo doméstico, por exemplo, cerca de 16 pessoas trabalham simultaneamente na mesma aeronave. Essa pressa toda não é uma exigência apenas da empresa aérea, interessada em deixar o avião parado o menor tempo possível: o corre-corre do pit stop segue regras estabelecidas por órgãos internacionais de aviação e pela vigilância sanitária. Atrasos, portanto, significam multas para a companhia aérea, além de gerar um tremendo desconforto para quem espera na sala de embarque. Aeroportos muito movimentados, como o de Congonhas, em São Paulo, e o Santos Dumont, no Rio de Janeiro, repetem esse processo cerca de 300 vezes por dia. Já pensou se todo mundo resolvesse atrasar?


▬ Cada um na sua
Acontece tanta coisa entre o pouso e a decolagem que precisamos de quatro páginas para mostrar tudo

► PROCESSO
1. PREPARAR, APONTAR…
Alguns minutos antes do pouso, a torre informa ao piloto e à companhia aérea qual o número da vaga que o avião deverá ocupar no aeroporto. Assim que as equipes de manutenção sabem onde ele vai parar, seguem para o respectivo “envelope”, área próxima ao bico da aeronave onde podem aguardar até ter autorização para começar a operação
2. MESTRE DE CERIMÔNIA
O mecânico da companhia aérea ajuda o piloto a parar o avião no lugar certo e coloca um calço na roda dianteira. Depois de estacionar, o piloto desliga a turbina e o “pisca-pisca” do sistema de anticolisão. Esse procedimento é obrigatório e serve como sinal de partida para as equipes: assim que o pisca apaga, elas entram em ação
3. 20 MINUTOS DEPOIS
Quando está tudo pronto e o embarque concluído, o piloto pede autorização para decolar. Decolagem autorizada, é hora de entrar em ação o trator de pushback, que empurra o avião de volta à pista. Para empurrar aviões de até 600 toneladas, esses veículos chegam a ter 1 200 cavalos – 20 vezes a força de um carro popular
► MALAS
1. SESSÃO DE DESPACHO
A mala que você despacha no check-in segue por uma esteira até o pátio do aeroporto, onde vários funcionários fazem uma triagem. Eles distribuem as malas em diferentes carrinhos, um para cada avião. Quando a companhia encerra o check-in de um vôo, o carrinho com a bagagem dele segue para o avião
2. CARGA E DESCARGA
Assim que a turbina é desligada, a equipe de descarga abre os porões, como são chamados os bagageiros do avião. Eles identificam as malas que devem descer pela etiqueta colada na alça e transferem-nas para o carrinho, que segue para o setor de desembarque. E, então, enchem os porões com as malas que vieram do check-in
3. POR DENTRO DOS PORÕES
O tamanho e o número de porões em uma aeronave muda de acordo com o modelo. Mas eles ficam sempre sob os passageiros e são iguais dos dois lados, para manter o equilíbrio do avião. Pelo menos um dos porões tem controle de temperatura e pressão, para levar materiais sensíveis e animais vivos
4. DESFILE DE MALAS
No setor de desembarque, outra equipe está a postos, aguardando o carrinho que traz as malas do avião. Quando ele chega, esses funcionários transferem a bagagem para uma esteira, que corre da área externa para a área interna do aeroporto, indo diretamente aos passageiros
► LIMPEZA
1. CATA-LIXO
O pessoal da limpeza só pode entrar no avião quando o último passageiro desembarca. Então eles têm de cinco a dez minutos para fazer o seu trabalho, antes de começar o próximo embarque. Duas pessoas seguem para a cabine para catar todo o lixo deixado nas poltronas e no corredor
2. TRABALHO SUJO
Se alguém “chamar o Hugo” durante o vôo, o pessoal da limpeza tem de tomar um cuidado especial para tirar o mau cheiro e evitar contaminação, caso o mal-estar tenha sido provocado por alguma doença contagiosa. Eles isolam a área, aplicam desinfetante e bactericida e, se necessário, trocam a almofada do assento
3. QUE DUREZA!
Uma pessoa se dedica exclusivamente ao banheiro. Ela troca o papel, passa desinfetante e recolhe o lixo em uma sacola branca, para não confundir com o resto do lixo. Como esse material tem risco maior de contaminação, ele é incinerado, enquanto o resto é reciclado
4. LEVA-E-TRAZ
Por fim, entra em ação um carrinho com uma bomba de ar e dois reservatórios: um com água potável e outro para recolher o esgoto. Ele suga o esgoto e manda água para o banheiro. Em seguida, injeta no reservatório da latrina a mesma substância usada em banheiros químicos para evitar bactérias e mau cheiro
► ABASTECIMENTO
1. AEROPOSTO
As empresas responsáveis pelo combustível mantêm postos de abastecimento dentro do aeroporto, longe da pista, onde guardam centenas de milhares de litros. Quando a companhia aérea pede o abastecimento de um avião, é dali que os caminhões-tanque tiram o combustível
2. LENHA NA FOGUEIRA
O combustível usado por aviões de grande porte é um querosene especial, feito especialmente para motores de turbina. Entre suas características principais está o fato de ele não congelar nem mudar de viscosidade e rendimento em grandes altitudes, onde a temperatura e a pressão são baixas
3. COMPLETA?
O caminhão-tanque filtra o combustível para evitar que sujeiras passem para o avião. Então conecta a mangueira sob uma das asas, onde ficam os tanques, e transfere o combustível. Raramente se enche o tanque, afinal avião mais leve “bebe” menos
► COMIDA
1. MEGAPRODUçÃO
A comida servida no avião é preparada em uma cozinha industrial instalada dentro do aeroporto. No cardápio, nada de comidas pesadas nem que dêem gases e, por medida de segurança, o piloto e o co-piloto nunca comem o mesmo prato. De Congonhas, em São Paulo, saem 17 mil refeições por dia (90% de sanduíches), sem contar as barrinhas de cereais
2. RANGO EMPILHADO
A comida segue para os aviões em caminhões especiais, com uma caçamba que sobe até a porta do avião. Ela traz os trolleys – carrinhos com rodas usados no serviço – com até 56 bandejinhas cada um. Além dos trolleys com comida, alguns caminhões também levam bebidas, material descartável, jornais e revistas
3. HORA DO LANCHE
A comida quente é aquecida no próprio avião. Ela não chega dentro das bandejinhas, mas, sim, em grades que se encaixam no forno. Todo o procedimento de preparação do rango acontece no galley, a área de trabalho dos comissários. Ali ficam o forno e o espaço para encaixar os trolleys, maletas de comida quente e acessórios
O QUE ACONTECE ENTRE O POUSO E A DECOLAGEM DE UM AVIÃO?
  • Title : O QUE ACONTECE ENTRE O POUSO E A DECOLAGEM DE UM AVIÃO?
  • Posted by :
  • Date : 00:04:00
  • Labels :
  • Blogger Comments
  • Facebook Comments
Top